O corpo humano e o seu metabolismo trabalham com uma precisão e eficiência impressionante e praticamente todas as substâncias ingeridas são aproveitadas, seja imediatamente ou depois duma transformação química.
Um único elemento é, em cada uma das suas fases de desintegração, aproveitado ao máximo para diferentes funções bioquímicas, energéticas ou fisiológicas.

No entanto, o sistema humano não é um perpetuum mobile que se mantém por si só, e existem sempre restos que não podem mais ser aproveitados e que têm de ser expelidos.

O fígado, depois de aproveitar ao máximo tudo que recebe, introduz as substâncias supérfluas novamente no fluxo sanguíneo. Os rins e a bexiga, como também o intestino grosso, têm a importante função de expelir o que não mais pode ser aproveitado ou o que potencialmente pode ser prejudicial à saúde.

A parte mais óbvia da limpeza interior do corpo acontece diretamente, a outra parte é feita pelo sistema linfático que, em união com o sistema imunológico, transporta as substâncias mais súteis para onde podem ser eliminadas ou expelidas.

Quando os sistemas de eliminação de toxinas ou outros elementos nocivos não funcionam bem, o corpo reage com isolamento ou adaptação à substância em questão.
Muito daquilo que parecem ser doenças, são sintomas duma reação do corpo para evitar uma intoxicação.

Com os tratamentos adequados, é possível ajudar a desintoxicar o corpo.

 

Um tratamento pode ser indicado quando houver um dos seguintes sintomas:
Problemas ou Incómodos Físicos
Desequilíbrios Emocionais
Falta de Energia ou Cansaço
Ansiedade, Depressão ou Sintomas de Stress
Acompanhamento de Terapias Médicas
Aumento do Desempenho Profisssional ou Desportivo
Preparação para Provas ou Competições

 

Condições especiais para estudantes e desempregados.