Metais e Homeopatia


Grande parte dos elementos na tabela periódica são definidos como metais.
No entanto, normalmente entendemos como metálicos sobretudo os sete metais clássicos que são: ouro, prata, cobre, mercúrio, ferro, estanho e chumbo. De todos os elementos, os metais são os melhores condutores de eletricidade e de calor. A razão é que dentro da estrutura nuclear dum metal os eletrões movimentam-se quase livremente. Qualquer substância metálica é, por isso, eletromagnética. A capacidade de conduzir ou de provocar cargas ou descargas eletromagnéticas é uma qualidade única dos metais. Esta capacidade é utilizada em muitos tratamentos que envolvem a bioenergia do metabolismo.

Apesar da controvérsia sobre a homeopatia, é um facto que cada vez mais pessoas no mundo inteiro recorrem às medicações homeopáticas e relatam sucessos. A lista das medicações potenciadas homeopaticamente é enorme e contém plantas, minerais, metais e muitas substâncias que seriam venenosas em dosagem alta e não-homeopática. Como a diferença entre um veneno e um remédio é somente a sua dosagem, a homeopatia permite a utilização de substâncias que de outra maneira seriam impossíveis de usar.